sábado, setembro 01, 2007

Speedy sem provedor???

A anos os técnicos em computação já provaram através de ferramentas traceroute que os pacotes que trafegam por um provedor de acesso de banda larga ADSL como o Speedy da Telefônica, não passam pelos computadores das empresas que supostamente fazem a autenticação na rede da Telefônica, configurando assim uma venda casada proibida no Brasil. Agora parece que os advogados da Telefônica estão ficando sem munição diante dos fatos técnicos.

Nenhum comentário: